Sinopse: Se eu te contar logo de cara, logo de início, que eu o perdi, será mais fácil para você suportar. Você sabe o que estará por vir e irá doer. Mas você vai ser capaz de se preparar. 
Alguém o encontrou em um cesto de roupa suja na Quick Wash, enrolado em uma toalha, com apenas algumas horas de idade e perto da morte. Eles o chamavam de bebê Moisés quando compartilharam a sua história no noticiário das dez horas - o pequeno bebê deixado em um cesto, numa lavanderia suja, nascido de uma viciada em crack e  destinado a ter todos os tipos de problemas. Imaginei este bebê do crack, Moisés, tendo uma rachadura gigante que corria pelo seu corpo, como se ele tivesse sido quebrado no momento de seu nascimento.
Eu sabia que não era o que o termo significava, mas a imagem ficou na minha mente. Talvez o fato dele ser quebrado me atraiu desde o início.
Tudo aconteceu antes de eu nascer, e quando eu conheci Moisés a minha mãe já havia me contado tudo sobre ele, a história já era notícia velha e ninguém queria nenhuma ligação com ele. As pessoas adoram bebês, até mesmo bebês doentes. Mesmo bebês do crack. Mas bebês crescem e viram crianças, e as crianças crescem e viram adolescentes. Ninguém quer um adolescente confuso.
E Moisés estava confuso. Moisés era uma lei para si mesmo. Mas ele também era estranho, exótico e bonito. Estar com ele mudaria a minha vida de maneiras que eu nunca poderia ter imaginado. Talvez eu devesse ter ficado longe. Talvez eu devesse ter escutado. Minha mãe me avisou. Até mesmo o Moisés me avisou. Mas eu não queria ficar longe.
E assim começa uma história de sofrimento e promessa, de dor no coração e de cura, de vida e de morte. Uma história de antes e depois, de novos começos e sem fim. Mas acima de tudo ... uma história de amor.



         Eu realmente não gosto de nada que se trate de espíritos, desde livro a filmes, mas como sempre a Amy Harmon surpreendeu. Eu gostar deste livro foi absolutamente inesperado.
        Eu decidi ler apenas porque eu li a sinopse do segundo livro (Cada livro se trata de um casal) e disse que era bom ler o primeiro, pois tinha spoiler, então eu o fiz. 
Eu sorri. 
Eu me irritei. 
Eu me apaixonei. 
      Georgia é uma garota nova que acaba se apaixonando pelo "recluso" da cidade, o que todos sabem a história de nascimento e o acham perigoso. Moses foi o bebê encontrado pela rua, atualmente ele mora com a sua avó Gil. Eles se envolvem, só que nao totalmente, Georgia insiste muito e Mason às vezes cede ao desejo, mas muitas das vezes ele a trata mal para afastá-la. Uma das leis de Moses é não amar, e ele segue isso fielmente. 
        De início eu estava meio com o pé atrás sobre o livro, ainda mais porque o Moses agia de forma estranha e depois diz que ele pinta memórias que as pessoas mortas mostram a ele, eu fiquei doida pra fechar o livro logo aí, não por não achar interessante e sim porque eu realmente não gosto desse assunto, mas eu sou curiosa, terrivelmente curiosa, então claramente eu continuei lendo. 
     Moses acaba indo pra um hospital psiquiátrico e se torna famoso quando as pessoas descobrem seu... "dom" e ele se recusa a ver a Georgia, o que ele não sabe é que ela está grávida e gostaria de contar isso a ele, mas com suas recusas isso nunca se tornou possível. 
      Durante uma terapia em grupo ele conhece o Tag, um parente de uma das mulheres morta que ele via e pintava. Eles se tornaram bom amigos e foram ver o mundo e se tornaram meio que sócios. Depois de voltar a sua cidade e rever Georgia ele passa a ter visões de um garotinho, e ele não quer deixá-lo em paz, até que ele nota que uma das coisas que o garoto mostra é a sua amada Georgia, ele se desespera, pois quando alguém vai morrer mostram sinais para ele, um deles é um espírito está na presença da tal pessoa esperando para levá-la, quando ele descobre que na verdade ela está viva ele se alivia, mas fica confuso, e então tudo desmorona quando ele descobre que seu filho morreu, e que o garoto que ele vê é ele. 
     Olha, eu realmente achei bem fodido isso, mas eu também adorei, ele nunca pode conhecer seu filho, uma vida que ele criou com a pessoa que ama, e a partir dessas visões ele passa a ver memórias do filho dele, e ele e Georgia acabam se reconectando, e o filho dele mostra como fazer para conquistar ela de volta. 
    Eu realmente adorei o livro, ele te faz refletir sobre certas coisas. Eu adorei o final dele, principalmente o último trecho do livro, acho que foi um ótimo fechamento pro casal. 👪
Minhas cinco coisas são: Livros, Família, Natal, Música e Contos de Fadas. 
Quem ler o livro vai saber o que eu quis dizer sobre essa de "Cinco coisas."

Deixe um comentário