Sinopse: Rylee Thomas está acostumada a estar no controle. Mas ela está prestes a conhecer o único homem que pretende fazer com que ela desfrute em perdêlo...
Eu sou a exceção da regra. Em um mundo cheio de mulheres dispostas, eu sou um desafio para o malandro e extremamente bonito Colton Donavan. Um homem habituado a conseguir exatamente o que quer em todos os aspectos da vida. Ele é o imprudente bad boy que está constantemente deslizando na lâmina fina em direção à perda de controle, dentro e fora da pista!! Colton explode na minha vida como um furacão: minando meu controle, testando minhas vulnerabilidades além dos limites, e mesmo sem intenções, penetrando no muro de proteção ao redor do meu coração que está se curando. Rasgando o mundo que eu tão cuidadosamente reconstruí com estrutura, previsibilidade e disciplina. Eu não posso dar a ele o que ele quer e ele não pode me dar o que eu preciso. Mas depois de um vislumbre do seu exterior refinado e dos segredos obscuros da sua alma danificada, eu posso me obrigar a ir embora? Nossa química sexual é inegável. Nossa necessidade individual pelo controle total é irrefutável. Mas quando nossos mundos colidem, a química é suficiente para nos unir ou os nossos segredos incontáveis e a batalha de vontades nos forçarão a separar?


    O livro já começa com a mocinha caindo em cima de um gostosão e ele lasca um beijo nela, porque isso acontece todo dia, hoje mesmo eu quase caio e um cara gostoso pra caralho me segurou e logo após me beijou, todo dia isso rola. É meio diferente essa cena, mas eu gosto dela, acho que esse livro é bem único.
     Bem, após o primeiro encontro deles, Colton literalmente se infiltra na vida dela. Ele se torna um doador ao projeto "The Home" dela que é uma casa que abriga os garotos que os familiares não querem.
    Eu acho muito incrível e fofo o que ele faz para as crianças na tutela da Rylee, eu não vou contar porque senão não tem graça quando lerem.
    Quando eles se envolvem de acordo com o "modus opererandi" de Colton os pesadelos de sua infância o fazem afastar Rylee para longe.
     Rylee sofreu muitas perdas na vida e permitir que um conquistador como Colton entre em sua vida e coração é um passo de fé muito grande. O Colton sofreu antes de ser encontrado pelo seu pai atual e isso o atormenta até hoje. Às vezes o Colton me lembra de muito o Christian e o Gideon, Christian, pois ele também foi adotado, mas ele não se envolve num relacionamento por causa de seu passado e mesmo que ame os pais ele não fala, o Gideon pelo modo bem direto que ele chega à protagonista no início. Não estou dizendo que eles são idênticos ou que é plágio e essas asneiras, mas sim que me lembra de um pouco, mas nada exagerado.
      Enfim, eu adoro esse livro, é uma trilogia e vou postar as resenhas separadamente.

Deixe um comentário