Sinopse: Eu penso em triângulos. 
Tu pensas em linhas retas. 
Eu mostro-te uma mesa e faço-te acreditar que é uma cadeira. 
Fumo e espelhos, prestidigitação, desorientação. 
Eu faço truques e ilusões.
O mundo pensa que eu matei um homem, mas não o fiz. É tudo parte de um plano. Vingança é o que eu quero. Por mim e por ela. Por nós os seis. 
Ela não se lembra de mim, mas ela é a razão de tudo. 
Ela será o meu prémio no final. 
Por isso, continua e escolhe uma carta. Vem e assiste ao espetáculo. Olha para as minhas mãos. Olha de tão perto que não consegues ver o que está a contecer enquanto estás focada a olhar. Eu irei destruir o teu mundo desde aqui. Nunca me verás chegar até ser tarde demais. Eu apenas tenho um coração, e depois de eu dá-lo a ela. Por isso, senta-te, relaxa e deixa a minha mulher contar-te a história. 




    Esse livro é incrível! Um dos melhores que já li. Eu admito que estava bem receosa de começá-lo por causa do tema que ele aborda, mágica. Eu protelei, protelei e protelei, mas então decidi começar e não me arrependo de ler e sim de ter demorado tanto para isso.
    Jay aparece na vida de Matilda como um possível cliente do seu pai e acaba se tornando seu novo inquilino.
    Jay é maravilhoso, ele é sexy, gentil, amoroso, simpático e bem intrigante. Ele possui um mistério que vai ser desvendado nas últimas páginas, mas não é aquela coisa chata do tipo, que irrita o fato do cara ser tão fechado, na verdade você até esquece isso e só passa a se lembrar  quando o julgamento dele está próximo.
    Os personagens são bem colocados, e cada um tem sua personalidade própria. As cenas de mágica são incríveis, muito bem escritas.
  Matilda é totalmente atraída pelo Jay, só que por causa do "plano" dele, eles não podem se relacionar, então isso é uma luta constante, mas eles são bons amigos apesar de todo o alarde.
   Eu acho a capa do primeiro livro linda, de verdade, mas eu botaria um colete no modelo, pois no livro cita que ele usa um colete nas apresentações.

HEARTS #1.5

Sinopse: Quando você é casado com um ilusionista, você nunca sabe o que é surpresa ao
virar da esquina.
Matilda acredita que ela não se assusta facilmente. Filmes de terror a fazem rir ao invés de saltar em terror. Jay discorda. Com apenas o truque certo de mágica, ele acha que pode dar a sua esposa um susto para o Dia das Bruxas, então os dois fazem uma aposta. Jay vai ser capaz de assustar Matilda, ou será que a imunidade de Matilda sobre se assustar vencerá?

Esse daqui é um livro curto, um capitulo por assim dizer, de 35 páginas.

Deixe um comentário