Sinopse: Na cidade do pecado, você tem que ir com tudo ou voltar para casa...
Ben Nicholson é o único homem que alguma vez a garota comum Lizzy Rollins se sentir completamente segura e louca de desejo ao mesmo tempo. O problema é, Ben é o baixista irresistivelmente sexy da Stage Dive, e, não importa o quanto Lizzy deseje de outra forma, ele só está interessado em se divertir. Além disso, Lizzy nunca teve chance – amenos que ela possa fazê-lo ver além do fato de ela ser a irmãzinha doseu parceiro de banda. 
Quando Lizzy se encontra em problemas em Las Vegas, Ben está lá para ajuda-la. Mas depois de um grande erro, os dois rapidamente aprendem que o que acontece em Vegas nem sempre fica em Vegas. Agora Lizzy e Ben estão conectados da forma mais profunda possível... mas isso vai levar a alguma outra coisa?



         Bem, eu não sou tão fã desse livro como sou do  segundo e do terceiro da série.
         Eu vou dar o resumo da situação, a Lizzy, irmã da Anne, esposa do Mal, está grávida, e o pai não é ninguém mesmo que Ben, o baixista e mais silencioso da banda, porém o mais festeiro e alma livre, então, por ele sempre ter sido assim nos outros livros eu sabia que seria mais difícil para ele entrar numa relação, mas o que eu não gostei foi o fato dele não ser mais atencioso com a mãe de seu filho, óbvio que ele não deixa faltar nada para ela, mas fora isso é como se ele esquecesse que daqui a uns meses vai ser pai.
         Depois de um tempo bemmmm longo ele vai melhorando, ele começa a agir melhor, são coisas pequenas, porém significativas. 
         O Mal pirou quando soube que o Ben e a Lizzy foram pra cama, eu não botaria a culpa no Ben, ainda mais porque foi a Lizzy que o perseguiu loucamente, mesmo ele advertindo a situação deles, o Mal fica tão louco que bota a Lizzy de castigo, obvio que ela não fica, mas ele diz que ela vai ficar ele meio que age como o pai dela, e é um amor e hilário.         

Deixe um comentário