Sinopse: Ele tem trinta e oito anos. Eu tenho vinte e três. Ele fala espanhol. Eu falo inglês. Ele mora na Espanha. Eu moro no Canadá. Ele se veste com ternos de mil de reais. Eu sou coberta de tatuagens. Ele é casado e tem uma filha de cinco anos. Eu sou solteira e não consigo me comprometer com nada e nem ninguém. Até agora. Porque quando dizem que você não pode escolher por quem se apaixonar, é a mais pura verdade. Para uma inquietante sonhadora como Vera Miles, essa viagem soava como a experiência de uma vida toda. Ao invés de passar o verão fazendo estágio para o seu magistrado em astronomia, ela resolve voar para a Espanha aonde ela passará algumas semanas ensinando "conversação" em inglês para homens e mulheres de negócios. E tudo isso enquanto ela aproveita uma hospedagem de graça em um resort isolado.
Mas enquanto Vera esperava ganhar um bronzeado, conhecer pessoas novas e se empanturrar de vinho e paella, ela jamais imaginou que se apaixonaria. Mateo Casalles é diferente de qualquer pessoa que Vera já tenha conhecido, quem dirá se sentido atraída. Enquanto Vera é cheia de piercings e tatuagens, com um espiríto livre e um amor por música e liberdade, Mateo é um bem sucedido homem de negódicos de Madrid, vestido em ternos elegantes e com um arrogante charme latino. Ainda assim, a medida que as semanas passam, os dois se tornam extremamente próximos e o relacionamento puramente platônico muda para algo a mais. Algo que faz a Vera se sentir viva pela a primeira vez na vida. Algo que jamais poderá acontecer. Ou, pelo menos é o que ela pensa.



         Eu amei esse livro, meu Deus, eu vou casar com Mateo Casalles. Esse livro é romântico e tem um drama bem forte acontecendo, pelo fato do Mateo ser casado e ter uma filha de cinco anos, então quando ele se apaixona por Vera nesse "curso de empresário" que ele foi à vida de ambos vira de cabeça pra baixo.
         
         Obvio que Verá resistiu ao máximo ao bonitão de 38 anos pelo fato dele possuir um anel de casamento em sua mão poderosa e máscula, eu provavelmente não teria gostado tanto dela se ela fizesse diferente, eu entendo que eles se amam, mas temos que respeitar os votos do sagrado matrimônio, e eles fizeram isso, ao menos... tentaram, eles se envolveram obviamente, mas só durante a última semana de viagem e após isso eles conversaram via internet, e é aí que a situação complica.

         A Vera se apegou tanto a ele e a esses momentos de telefone que ela pare de viver e seu irmão nota e fica preocupado. 

         Bem, como eu disse inicialmente, eu amei o livro, Mateo Casalles é um amor só, eu conto em uma mão as cenas em que eu tive algo contra certas atitudes dele, mas é porque ele queria tanto agir de um modo que ele não via ou preferia não enxergar como isso machucava a Vera e ficava corroendo-a por dentro.

Deixe um comentário