Sinopse: O que acontece quando a única pessoa que você quer é a única que você não pode ter? 
Meu nome é Sevin. Educado em casa e protegido pela minha família ultra religiosa, sempre pensei que luxúria fosse um pecado. 
Elle era a garota que foi cuidadosamente escolhida para mim. Depois de um tempo namorando à distância, eu estaria me mudando para a casa de hóspedes da sua família para que pudéssemos nos conhecer melhor nos meses antes do casamento. 
As regras eram claras: nada de toques inapropriados, nada de beijo, nada de sexo antes do casamento. Eu tinha aceitado esses limites e o meu destino. 
Até que eu conheci a única com quem eu queria pecar. Foi quando as limitações se transformaram em um problema... especialmente porque ELA não era Elle. Era a sua irmã, Evangeline. 
Você sabe o que dizem sobre as boas intenções. 
Meu nome é Sevin, e eu pequei.



        Livro maldito que me fez chorar, ainda estou em lágrimas com esse final. Eu literalmente não esperava tanta coisa desse livro. Após ler a sinopse eu só esperava que eles se apaixonassem, mas não poderiam ficar juntos e no fim derem um jeito e só, mas nãooooooo, o "romance" deles é tão conturbado que não chega a se realizar até que eles estivessem com 27 anos, e olha que eles se conheceram com 20. 

        E eu acho que o foco de toda a historia é a Evangeline, ela que toma as atitudes mais fodidas e isso acaba com o Sevin, na verdade, acho até que ele levou certas coisas bem demais, coisas muito importantes. Então, esqueçam a sinopse, por favor, essa sinopse é inútil para esse livro, ela só te diz a situação que eles passam no inicio, porém tem muito mais.
        
        O livro tem 300 páginas e eu me senti como se tivesse 600, não por ser longo e cansativo de ler, e sim por acontecer tanta coisa que parece que você leu uma série inteira e não apenas um livro único. Mas a melhor parte? A autora soube escrever. Soube encaixar os fatos. Soube colocar coisas que ficasse perfeitamente adepto a história, em outras palavras "ela não viajou" "ela não se perdeu".

        Você não lê sentindo que a história é sem noção, ou que algo não tem nada haver, você vai lendo e só pensando em quão foda é a situação em que eles passam, e até o fim eles ainda sofrem com certas coisas, mas vão se adaptando e vivendo felizes com isso. Tá, eu acho que já deu pra entender que eu amei né? ENTÃO VÃO LER UAI. Sério, leiam, vocês vão adorar.

Deixe um comentário