Sinopse: Ser a irmã mais nova de um membro do Wind Dragons MC não é tão grande coisa como você pensaria que seria.
Eu não posso escapar dos detalhes e das façanhas do meu irmão.
Ninguém me diz nada.
Homens que sabem quem eu sou tendem a ficar longe de mim.
E o pior de tudo: Os membros do MC estão fora dos limites.
Quando Arrow me chama a atenção, eu faço a minha missão a de fazê-lo feliz de novo.
Quando eu me apaixono por ele, eu só espero que ele vá estar lá para me pegar.
E que meu irmão não o mate.






      Esse livro não chega ao nível maravilhoso do primeiro, mas não é ruim, dá pra entender? Quem leu o primeiro livro, viu que o Arrow tinha uma não relação com uma mulher, a Mary. Ela era perfeita, doce, gentil, e ele finalmente criou vergonha na cara e iria proclamá-la como sua perante o clube, então quando ela foi morta em um ataque contra o clube ele fica sem chão e entra num momento escuro da vida, mas ele fode tudo ainda mais ao ir à busca de vingança contra o outro MC.  Ele mata o presidente deles. Arrow foi para prisão e nunca mais foi o mesmo, ate que Anna entra em sua vida.

      Anna é a irmãzinha de um dos membros, Raker. Super descontraída, animada e alegre. Ela não é nenhuma Faye, mas dá pro gasto. Anna gosta de Arrow, mas ele age como se não suportasse nem ouvir a voz dela, mas ela não se incomoda com isso e continua a adentrar em sua vida.

      Além do drama de Arrow ser um novo homem, há também o fato de que ela é proibida, afinal Raker é super protetor com ela, mesmo que ele seja uma droga em relacionamentos e um homem puta.

      Anna não é uma mocinha ruim, mas não é do tipo de mocinho que eu em particular viro fã. Arrow é outro homem comparado ao primeiro livro, ele partiu meu coração diversas vezes com sua atitude estupida perante a Anna. Sem contar que eu senti uma imensa falta do Arrow brincalhão e sedutor do primeiro livro.


Deixe um comentário